Umburanas

9 de julho de 2018

Grupo Vilavox realiza circulação de espetáculos e oficina em Jacobina

Eventos acontecem no fim de semana

Ponto Circuito é o nome da circulação cultural que o Grupo Vilavox, um dos mais consolidados do teatro baiano, realiza nas cidades de Serrinha, Ribeira do Pombal, Senhor do Bonfim, Jacobina e Irecê, de 6 a 19 de julho. Na bagagem, a trupe levará o espetáculo infantojuvenil Passaredo Passarinholas, a nova montagem em construção Medeia Negra e promoverá também oficinas de contação de histórias, em uma programação gratuita. A iniciativa conta com o patrocínio do edital de Manutenção de Grupos Artísticos, da Fundação Cultural do estado da Bahia e Fundo de Cultura da Bahia, por meio da Secretaria de Cultura e Secretaria da Fazenda do Estado da Bahia, bem como o apoio institucional das prefeituras municipais de Serrinha, Ribeira do Pombal, Senhor do Bonfim, Jacobina e Irecê.

O público das cinco cidades vai poder conferir a peça indicada ao Prêmio Braskem de Teatro, na categoria Melhor Espetáculo Infantojuvenil, Passaredo Passarinholas, montagem que mergulha no universo lúdico dos pássaros e a tradição oral da cultura brasileira. A obra é inspirada em contos de diferentes ancestralidades, narrativas populares de griôs e de diferentes tradições orais, como a indígena e a afro-brasileira. Na peça, os atores utilizam elementos do universo infantil e brincadeiras populares, para dar teatralidade aos três contos encenados. Passaredo Passarinholas tem direção de Diana Ramos e direção musical de Jarbas Bittencourt.

Pessoas interessadas em absorverem as técnicas de contação de histórias poderão participar da Oficina, na qual o Grupo Vilavox compartilha o conhecimento sobre método, estratégias e caminhos para compartilhar narrativas ancestrais. As oficinas serão realizadas nas cinco cidades participantes do Ponto Circuito e serão gratuitas.

Medeia Negra em Processo – Primeiro solo teatral do repertório do Grupo Vilavox, Medeia Negra apresenta a pesquisa da atriz Márcia Limma, com direção de Tânia Farias (Ói Nois Aqui Traveiz) e dramaturgia de Marcio Marciano (Grupo Alfenim), com colaboração de Daniel Arcades (NATA). Durante o Ponto Circuito, será compartilhado o processo criativo do espetáculo, que evoca de modo híbrido o mito grego, em uma perspectiva contemporânea e feminista negra. História, memória e vivências da criadora são apresentadas na cena, trazendo o canto e a música como marcas da trajetória do grupo, em diálogo com o teatro épico.  

O corpo negro e seus encarceramentos é colocado em cena como uma metáfora de libertação, onde a voz é o caminho escolhido. O canto e a performance das ações compõem a musicalidade inspirada nos cantos negros de libertação. A plateia, a partir de sua disposição espacial, é colocada frente a frente com a dicotomia e complexidade do gênero. Medeia compartilha seus momentos e reflexões entre passado, presente e futuro junto ao público. Assim, temos acesso a versão feminina e negra da história.

Será uma oportunidade do público acompanhar o processo de criação de um espetáculo teatral ainda não finalizado e contribuir com reflexões e questionamentos a partir da experiencia cênica apresentada.

Serviço – Ponto Circuito 

Jacobina

Passaredo Passarinholas
15/07 (domingo) - 17.30h - Gratuito
Concha Acústica da Missão

Medeia Negra
16/07 (segunda) - 20h - Gratuito
Teatro da Praça Céu

Oficina de Contação de Histórias
16/07 (segunda) - 8h - Gratuito
Colégio Modelo 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Rota 324 não se responsabiliza pelos comentários aqui expostos.

Destaque