Destaque

Umburanas

1 de março de 2018

Está chegando a vez de Jacobina!! 14º Festival Internacional de Artistas de Rua

Serão 42 artistas de diversas partes do mundo!

Chegou a hora de viver a beleza e as alegrias da 14ª edição do Festival Internacional de Artistas de Rua da Bahia que este ano reunirá artistas brasileiros da Bahia, Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro e Ceará e artistas internacionais da Argentina, Uruguai, Portugal, Espanha, Bélgica, Itália, Reino Unido, Alemanha e Estados Unidos, que ganham as ruas e praças de Salvador, Irecê, Jacobina e Madre de Deus de 02 a 10 de março. Apresentações de música, dança,​ poesia, acrobacia, malabarismo, teatro  e artes plásticas garantirão espetáculos gratuitos, de qualidade, para toda a família. 

Dias 08 e 09 de março a 14ª edição do Festival Internacional de Artistas de Rua da Bahia será realizada em Jacobina na Praça da Matriz. O Festival Internacional de Artistas de Rua da Bahia começou em fevereiro de 2002 e é um projeto selecionado pelo Edital Eventos Calendarizados com Apoio Financeiro do Fundo de Cultura da Secretaria de Cultura e da Secretaria da Fazenda do Governo do Estado da Bahia. O 14º Festival Internacional de Artistas de Rua da Bahia tem apoio financeiro do Governo do Estado, através do Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura da Bahia e tem o apoio da Prefeitura de Jacobina.

Artistas Confirmados Festival de Rua 2018 :

Duo Masawa – Acrobacia – Argentina e Itália
Misturando dança contemporânea com acrobacia o Duo Masawa, formado por artistas da Argentina e Itália, é uma das atrações mais delicadas e românticas da 14aedição do Festival Internacional de Artistas de Rua da Bahia. O Duo Masawa​ já participou de festivais internacionais na Colômbia, Itália, Áustria, Suíça, Reino Unido, Espanha e Alemanha, onde, usando todos os sentidos – tato, visão, paladar, olfato e audição – encanta a plateia e mostra como o momento presente de cada um é a soma da memória nostálgica impressa na memória humana.

Duo Queindá – Música, Flauta e Vibrafone, Brasil, RJ e BA
Uma flautista, um vibrafonista e um grupo de transeuntes. Incorporando a imprevisibilidade das ruas à sua proposta musical, o Duo Queindá valoriza as singularidades de cada experiência e as interações possíveis entre a música e a rua.

Fred Snow – Música e Cabaret – Reino Unido
Ator, vocalista, músico, compositor, presidente, diretor, produtor, filantropo, amante, cavalheiro, orador público, anfitrião, comediante, escritor, feiticeiro (semi-iniciado); no Festival de Rua este multi-talento vai apresentar, de maneira bem engraçada, um repertório de autoria própria que também inclui canções clássicas do gênero swing.

Grupo As Nega – Música, vozes e percussão – Brasil, CE
O trabalho 'Sangue de Perto' iniciou e se perpetua pelas praças de Fortaleza, onde o grupo desenvolve músicas populares de matriz africana, sobretudo o coco. As duas mulheres cantam e tocam percussão e opúblico é livre para interagir.

Grupo Barlavento – Música, Samba de Raíz – Brasil, BA
O samba de roda é a alma musical do Recôncavo Baiano. Davizinho de Mutá e Hamilton Reis são os líderes do grupo, o único que tem participado em todas as edições do Festival de Rua. Com ritmo e alegria, o Grupo Barlavento vai balançar as ruas e praças das cidades do Festival.

Homem Banda, Bernard M. Snyder – Música – Alemanha  
Um homem sozinho pode tocar bateria, violão, gaita e cantar ao mesmo tempo? Bernard M. Snyder começou tocar nos palcos baianos como homem banda em 1998. Logo depois ele juntou forças com a atriz e produtora Selma Santos na criação do Festival de Rua, que agora está na sua 14a edição.

Leapin'Louie – Performance de Cowboy – EUA
Com um grande laço de 75 pés, o americano Leapin' Louie faz ao vivo todas as acrobacias que os público já viu em filmes e até desenhos animados. O 'Leapin' Louie Wild West Spectacular' é uma comédia falada e física, com muita participação divertida do público. Um show de cowboy original, comjogos com laço de classe mundial, chicote e outras acrobacias. 

Marujada – Manifestação Cultural de Jacobina-BA  
A Marujada de Jacobina sai há mais de 200 anos  nas festas de Santo Antônio, padroeiro da cidade, dia 13 de junho, e de São Benedito, santo muito festejado no município, ao qual são feitas e pagas muitas promessas, principalmente no seu dia, festa móvel no calendário cristão, realizada na segunda-feira imediata ao domingo de Pentecostes. A Marujada se apresentará no Festival Internacional de Artistas de Rua em Jacobina, abrindo o evento, a partir das 19h30. Auto popular, a Marujada é documentada também como chegança de marujos, chegança, de mouros, chegança simplesmente, barca, nau Catarineta e fandango, revestindo-se, conforme a região, de características especificas.

Mauro Cosenza – Malabarismo Cômico – Uruguai
Um delírio... assim se pode definer a apresentação do uruguaio Mauro Cosenza, “El Gran Enano”, um excêntrico palhaço, que utiliza suas habilidades para realizar um show cheio de um malabarismo que envolve o público em estouros com balões, jogos com bolas de ping-pong, engenhocas malucas e... muita água. As explosões de objetos e risos rompem a barreira entre artista e plateia.

Minha Lua – Música Fado – Espanha e Portugal
A dupla Minha Lua oferece uma interpretação renovada do Fado tradicional, linhas melódicas com arranjos e composições próprias. Reconhecida pela crítica e o público da Espanha, Portugal, Estados Unidos, Canadá, França, Alemanha, Suíça, Brasil e Cabo Verde, pela qualidade, elegância e força de suas performances ao vivo, a dupla Minha Lua é formada pela cantora Victoria Cruz e o violonista e compositor Gabriel Pancorbo. 

Pauline Zoe – Acrobacia, Roda Cyr – Bélgica  
Devido a sua paixão pelo circo e suas numerosas viagens a festivais internacionais de arte de rua, Pauline se especializou na performance com a Roda Cyr. Criada na Bélgica e viajando o mundo inteiro, Pauline Zoe estudou Artes Cênicas na UFMG, em Belo Horizonte.

Santa Víscera Teatro – Teatro à la Carte – Brasil, SP 
No  “Teatro à la Carte” o público escolhe o que quer assistir em Cardápios de Cenas, compostos por 17 opções.  Esta é uma ideia original do Santa Víscera Teatro, uma companhia paulista que realiza em espaços alternativos as suas cenas e que agora chega à Bahia através do Festival Internacional de Artistas de Rua da Bahia. No "menu" encontram-se cenas de escritores consagrados da literatura mundial como: Érico Veríssimo, Saint-Exupéry, Anton Tchékhov, Luis Fernando Veríssimo, Harold Pinter, Dario Fo, Franca Rame, além de criações coletivas do grupo. 

Tova Snyder – Artes Plásticas – EUA 
Com a ajuda de grandes, e sobretudo dos pequenos, Tova cria ao vivo cenas do Festival sobre placas de madeira colocadas no chão. As obras incluem imagens dos artistas participantes do evento. Toda criança é artista, e pode participar! 

Vanda Cortez – Bolhas Gigantes de Sabão – Brasil, BA 
Com formação de palhaça, nesta edição do Festival de Rua Vanda vai encantar grandes e pequenos com as suas mágicas bolhas gigantes de sabão.

Festival Internacional de Artistas de Rua – www.festivalderua.com
Direção Artística: Bernard M. Snyder
Uma Produção: Selma Santos Produções e Eventos



Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Rota 324 não se responsabiliza pelos comentários aqui expostos.