Umburanas

5 de janeiro de 2018

O dilema do PSL: Bolsonaro entra enquanto o Livres sai

O deputado pode definir sua filiação ao partido ainda nesta sexta-feira

O movimento Livres, que detém 12 dos 27 diretórios estaduais do PSL, diz que caso o deputado Jair Bolsonaro venha a se filiar ao partido para disputar a presidência, a permanência do movimento se tornará inviável.

“É bem provável que o Livres não fique no PSL diante da filiação do Bolsonaro”, diz uma pessoa ligada ao movimento.

Após desistir de ingressar no Patriotas, Bolsonaro deve ter uma reunião com o presidente do PSL, Luciano Bivar, ainda nesta sexta-feira. Em dezembro, Bivar já havia dito que seria um “orgulho” ter Bolsonaro em seu partido.

O Livres é um movimento que nasceu dentro do PSL, com a lógica de reconstruir o partido por dentro, promovendo a renovação dos candidatos e dirigentes.

O movimento apoia uma postura econômica pró-mercado e a liberdade em questões relacionadas à moral e aos costumes — neste último ponto, um forte embate ao candidato Jair Bolsonaro.

Por Flávia Furlan / Exame

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Rota 324 não se responsabiliza pelos comentários aqui expostos.

Destaque