Destaque

7 de julho de 2017

BA-144: Estrada que liga Lages do Batata a Várzea Nova será fechada no dia 17

O governador Rui Costa chegou a anunciar a obra em uma postagem no Facebook

No dia 17 a BA-144, no sentido Lages do Batata à cidade de Várzea Nova e de Várzea Nova ao município de Morro do Chapéu, será fechada pela população. Segundo os organizadores do movimento, o fechamento da estrada, que começará ainda na madrugada, será por tempo indeterminado. 

O bloqueio da via se dará em protesto contra a morosidade do Governo do Estado na recuperação da BA-144, que desapareceu do mapa, virando uma estrada vicinal, isolando Várzea Nova dos demais municípios da região de Jacobina.

Nessa quinta-feira (6), uma comissão representada por empresários, motoristas de transporte alternativo e lideranças políticas, esteve em Jacobina para comunicar oficialmente o fechamento da estrada à Polícia Rodoviária Estadual. Na oportunidade, a comissão se reuniu com Capitã PM Virgínia Bacelar, Comandante da 2ª Companhia de Policiamento Rodoviário.

A comissão também concedeu entrevista à imprensa regional. Na Rádio Jaraguar, os manifestantes afirmaram que a mobilização não terá cunho político-partidário, e que irá reunir todos os segmentos da comunidade varzeanovense. Os organizadores pretendem montar toldos que serão utilizados como barracas para armazenamento de alimentos e água. No local do bloqueio, também serão instalados banheiros químicos.

No início do ano, por exemplo, o governador Rui Costa chegou a anunciar a obra, através de postagem na sua página pessoal no Facebook: “Determinei a realização do trabalho de manutenção da rodovia, no trecho entre Várzea Nova e Jacobina, e vou acompanhar de perto a execução desse trabalho pela [Secretaria de Infraestrutura] Seinfra”, afirmou o governador. 

Os manifestantes afirmam que o fechamento da BA-144 foi a única alternativa encontrada, após várias reuniões e promessas do governo, que acabaram não se confirmando. 

Fonte: Várzea Nova Notícias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Rota 324 não se responsabiliza pelos comentários aqui expostos.