Destaque

Sebrae

Ages

21 de junho de 2017

Aluguel de casas no São João movimenta economia dos destinos mais procurados

Além das redes sociais, é possível encontrar ofertas de casas para aluguel em sites.


A escassez de hotéis e pousadas no interior do estado faz com que se intensifique um outro tipo de negócio: o aluguel de casas para o período junino. Como Salvador, Porto Seguro e Litoral Norte concentram mais de 70% dos 100 mil leitos de hotéis da Bahia, moradores de outros locais aproveitam para garantir uma renda extra e ajudar os turistas a economizar.

Apelidado de Air BNB do Forró, numa alusão ao site que oferece hospedagens em imóveis a baixo custo, o modelo é feito de maneira informal e ocorre com frequência nos destinos de grande procura pelos amantes do São João como Amargosa, Senhor do Bonfim, Cruz das Almas e Ibicuí.

O funcionário público Caíque Figueiredo aproveita o período para faturar um dinheiro extra atuando como corretor de imóveis para a temporada junina em Amargosa, município localizado a 250km de Salvador e que realiza uma grande festa junina. Em seu catálogo, que é disponibilizado por meio do Whatsapp, ele envia fotos e negocia os preços das casas. “Atualmente tenho imóveis cujo  aluguel para o período de quatro a cinco dias varia de R$ 1500 a R$ 2500 e essas casas podem acomodar confortavelmente de 10 a 12 pessoas”, explicou.

Caíque conta que a forma de pagamento é parcelada da seguinte forma: 50% de sinal depositado em conta e o restante no ato de entrega das chaves. A comissão varia de 5% a 10% do valor do aluguel. “Este ano eu me surpreendi com a grande procura, pois o feriado será num sábado”, contou.

Em Senhor do Bonfim, que está a 380km da capital, a dona de casa Girlene Maria da Silva não precisou de intermediários. Ela chegou até o cliente depois de ver um anúncio no Facebook de uma família que estava à procura de uma casa. “Negociei diretamente com o próprio cliente e acertei tudo. São 10 pessoas que ficarão lá em casa, durante quatro dias”, disse a anfitriã, que deixará a casa com todos os móveis e eletrodomésticos para os hóspedes e se abrigará num quarto que fica nos fundos.

Entre os inquilinos de Girlene estão o universitário cearense Carlos Adriano Lima e a empresária Michelle Moreira. Eles desembarcam em Salvador no dia 21 e seguem para Senhor do Bonfim no dia seguinte para curtir o período de São João. “Sempre venho para a Bahia no mês de junho. Passei os últimos dois anos em Amargosa e esse ano vi a programação de Bonfim pela internet e resolvi diversificar”, afirmou Carlos.

Além das redes sociais, é possível encontrar ofertas de casas para aluguel em sites como OLX (www.olx.com.br) e Mercado Livre (www.mercadolivre.com.br).

Agência de viagem entra no jogo

Proprietária da Veromundo Turismo, a empresária Lea Souza também se rendeu ao sistema alternativo de hospedagens por conta da pouca quantidade de hotéis nos destinos que fazem festa de São João. Em Amargosa, ela já reserva, há alguns anos, todos os 40 quartos do Seminário Maior da Diocese de Amargosa. “A gente acomoda de duas a quatro pessoas por quarto, totalizando 110 hóspedes e oferecemos serviços de segurança e arrumadeira ao custo individual de R$ 420,00 pelo período de quatro dias”, revela a empresária, que ainda tem algumas vagas.

Já em Ibicuí, Lea Souza alugou uma casa com capacidade para receber 170 pessoas. Segundo ela, é o maior imóvel da cidade, com 20 banheiros, equipamentos de lazer e piscina. O aluguel do imóvel para o período custa R$ 20 mil e o 'passaporte' de acesso, que estava sendo vendido a R$ 419,00 no início das vendas, subiu para R$ 550 devido à alta procura. Agora, as vendas já foram encerradas.

A estudante de Engenharia de Produção, Luciane Silva, participa de excursões juninas desde 2009  e este ano resolveu ir para Ibicuí junto com cinco amigos. “Fui a primeira vez para lá em 2014, adorei e este ano vamos de novo. Nosso grupo ficará em uma casa e a ideia é curtir a programação da praça e as duas festas privadas da cidade”, disse. 

Cuidados 

O presidente do Sindicato de Corretores de Imóveis da Bahia (Sindimoveis), Jorge Gama, chama a atenção para os cuidados que devem ser tomados na hora de alugar um imóvel para o São João. “O primeiro passo é pedir a um conhecido ou um corretor credenciado na cidade para vistoriar o imóvel. Essa é a melhor garantia para não ter surpresas indesejáveis e, caso queira saber se o profissional está regularizado, o interessado deve consultar o site www.sindimoveisbahia.com.br”, aconselha. 

Gabriel Carvalho - São João na BAHIA 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Rota 324 não se responsabiliza pelos comentários aqui expostos.