Destaque

5 de maio de 2017

WhatsApp vai ser pago? Mais uma mentira espalhada por aí

De acordo com o próprio site do WhatsApp, o serviço prestado é (e continuará sendo) gratuito.


Usuários do WhatsApp foram surpreendidos na última quarta-feira, quando suas mensagens pararam de ser enviadas e o aplicativo ficou fora do ar. Sempre que ocasiões como essa acontecem, os espertalhões das notícias falsas aproveitam para distribuir cascatas por aí. Ontem não foi exceção.

Aquele grupo da família, movimentadíssimo no “bom dia” e “boa noite”, ganhou mais uma mensagem – a seguinte:


Conforme o blog Me Engana que eu Posto já percebeu, é comum que mensagens falsas venham recheadas do pior uso da língua portuguesa – exatamente como esta. Outro fator que comprova a “fake news” é que em uma simples busca na internet é possível descobrir duas coisas: 1) esse texto tem trechos de uma outra mensagem falsa circulada há tempos – e, inclusive, desmentida pelo próprio Whatsapp; e 2) o CEO do WhatsApp se chama Jan Koum, que também é co-fundador da companhia – e não Jim Balsamic (que em mensagens antigas chegou até a ser Jim ‘balsâmico’).

Aliás, de acordo com o próprio site do WhatsApp, as mensagens enviadas são (e continuaram sendo) gratuitas.

Para você que caiu nesta mentira, e para você que não caiu mas quer saber um pouco mais sobre as práticas do WhatsApp, a empresa tem uma cartilha para identificar as tais mensagens falsas (que você pode conferir aqui).

Por Veja 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Rota 324 não se responsabiliza pelos comentários aqui expostos.