Destaque

Umburanas

9 de maio de 2017

SMTT, meu filho, cadê você???

Condutores pedem socorro em Jacobina

Como já era de se esperar, o comércio de Jacobina reage e o movimento na cidade é intenso e notório em todos os setores. Unido a esse crescimento comercial está o volume de veículos que circulam diariamente em nossa cidade. 

O Plano de Circulação implantado nos anos anteriores deu uma melhorada significativa na mobilidade urbana e, hoje podemos circular pelo centro sem aquele perigoso vai e vem de veículos. As ruas estão bem sinalizadas e o que era preciso ser feito para proteger a integridade física dos transeuntes também fora feito. Porém, algo ainda falta ser ajustado para que se reduza o aglomerado de veículos parados e os seus transtornos nos horários de pico.

É comum encontrarmos na avenida Francisco Rocha Pires (Em frente de um colégio), em pleno meio dia, carros estacionados em três filas, deixando apenas um corredor estreito para rodagem de carros e ônibus. Com a Avenida Orlando Oliveira Pires não é diferente, e condutores insistem em bloquear parte da pista com seus sinais de alerta insuportáveis. A Rua Alice Barros Figueiredo (Atrás do Banco do Brasil) parece ter deixado de ser mão única, pois são contados os condutores que respeitam a proibição. 

E por onde anda o Serviço Municipal de Tráfego e Transporte - SMTT, nos horários de pico? Até quando ficarão impunes todos aqueles que dirigem para si?

Uma das maiores reclamações dos agentes era a falta de estrutura, hoje o serviço tem à disposição carros e motos que podem auxiliar na reeducação desses ditos "Folgados do Trânsito" jacobinense. E esses folgados estão por toda parte, então pedimos socorro! 

Igor Fagner - Rota 324

Um comentário:

  1. Ótima matéria, acredito no trabalho do Sargento Jorge precisa só organizar esses pontos, na feira livre também existe a necessidade dos agentes principalmente nos dias de quarta a sábado, espero que o órgão venha a fazer esse trabalho também lá.

    ResponderExcluir

O Rota 324 não se responsabiliza pelos comentários aqui expostos.