Destaque

Umburanas

9 de maio de 2017

Qual é o salário mínimo suficiente para sustentar uma família?

O cálculo é feito todo mês pela Dieese desde 1994 com base na cesta básica mais cara do país; valor de abril foi o mais alto desde novembro.


São Paulo – O salário mínimo no Brasil teria que ser de R$ 3.899,66, de acordo com o Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos).

Segundo a instituição, é este o valor suficiente “para suprir as despesas de um trabalhador e sua família com alimentação, moradia, saúde, educação, vestuário, higiene, transporte, lazer e previdência”.

O cálculo é feito todo mês pela Dieese desde 1994 com base no valor da cesta básica mais cara, atualmente a de Porto Alegre (R$ 464,19), seguida por Florianópolis (R$ 453,54), Rio de Janeiro (R$ 448,51) e São Paulo (R$ 446,28).

O valor da cesta básica subiu em todas as capitais brasileiras no mês de abril e as maiores altas foram registradas em Porto Alegre (6,17%), Cuiabá (5,51%) e Palmas (5,16%).

A escalada de preços fez com que o salário mínimo “suficiente” de abril fosse o mais alto desde novembro do ano passado.


Os R$ 3.899,66 representam alta de 6,1% em relação a março e 4,16 vezes o salário mínimo atual, fixado em R$ 937 desde o começo do ano.

Em abril de 2016, o valor necessário para suprir todas as despesas básicas era de R$ 3.716,77, ou 4,2 vezes o salário mínimo da época (R$ 880).

De acordo com a lei atual, o salário mínimo é reajustado todo ano pela variação do INPC (inflação para população de baixa renda) no ano anterior, acrescido da taxa de crescimento real do PIB dois anos antes (se houver crescimento).

Mas como 2015 e 2016 foram anos de recessão, o próximo aumento real vai ficar para 2019, no mínimo – e isso se a lei não mudar nesse ínterim.

Por João Pedro Caleiro - Exame 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Rota 324 não se responsabiliza pelos comentários aqui expostos.