Destaque

Sebrae

Ages

5 de maio de 2017

A dois dias do segundo turno na França, pesquisas mostram Macron vencendo Le Pen

De acordo com duas sondagens diferentes, candidato centrista tem 62% e 61,5% das intenções de voto.


A dois dias do segundo turno da eleição presidencial na França, pesquisas de opinião mostram o centrista Emmanuel Macron vencendo a candidata de direita Marine Le Pen.

Na sondagem da Opinionway, Macron aparece com 62% das intenções de voto, contra 38% de Le Pen.

Já a pesquisa da Ipsos Sopra Steria, feita a pedido da Radio France e France Television, mostra o ex-ministro da economia com 61,5% e Le Pen com 38,5%. Em relação à última sondagem, Macron avançou 2,5 pontos percentuais.

O mesmo levantamento faz uma projeção de que o segundo turno terá 76% de participação. Foram ouvidas 2.632 pessoas no dia 4 de maio.

'Desaparecimento da França'

Em entrevista à emissora RTL nesta sexta-feira, Marine Le Pen afirmou que a vitória de seu rival no próximo domingo vai representar "o desaparecimento da França como o conhecemos".


Marine insistiu que seu "objetivo é ganhar esta eleição", ao ser questionada sobre os comentários de alguns de seus apoiadores que ficariam satisfeitos se ela tiver 40% dos votos no segundo turno, como preveem as pesquisas.

Ela acrescentou que a vitória de Macron significará "o desaparecimento [da França] devido à migração, à qual não se oporá por sua submissão à política de [Angela] Merkel [a chanceler alemã], de dano social, de ultra flexibilidade, que será a guerra de todos contra todos".

Le Pen justificou a dureza e o tom duro do debate com Macron na quarta-feira passada. "O que ninguém entre os jornalistas quis ouvir é que minha palavra não é mais do que o eco da violência social que vai explodir no país. A terrível agressividade é a do programa de Emmanuel Macron", argumentou.

Marine acrescentou que há "dois projetos de sociedade que se enfrentam: "O meu é um projeto de proteção e um projeto de desregulação, de globalização sem limites. (...) Eu tenho o monopólio da proteção do povo. Emmanuel Macron é o candidato da elite, da oligarquia. Seu projeto pretende agravar a situação do povo".

Por G1 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Rota 324 não se responsabiliza pelos comentários aqui expostos.