Destaque

27 de abril de 2017

Índice que corrige o aluguel tem deflação de 1,1% e menor taxa desde 1989

Em março, o índice havia sido de 0,01%. Já em abril do ano passado, a taxa foi de 0,33%.


O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M), usado para reajustar a maioria dos contratos imobiliários, perdeu força de março para abril e registrou deflação. O IGP-M caiu 1,1% e atingiu a menor taxa mensal desde 1989, início da série histórica.

Em março, o índice havia sido de 0,01%. Já em abril do ano passado, a taxa foi de 0,33%. Até então, a menor variação do índice havia sido em junho de 2003, de -1%.

A pressão sobre os preços da economia foi mais forte neste ano. De janeiro até abril, o IGP-M acumula queda de 0,36%. Antes ele vinha subindo - em 12 meses, o índice acumula alta de 3,37%.

O IGP-M é calculado com base nos preços coletados entre os dias 21 do mês anterior e 20 do mês de referência.

Atacado

O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), que mede os preços no atacado e que responde a 60% no cálculo do IGP-M, passou de -0,17 em março para -1,77% em abril.


Outro subíndice que também desacelerou foi o IPC, relativo aos preços no varejo, que responde a 30%, saiu de 0,38% em março para 0,33% em abril.

O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC), que também é usado para calcular o IGP-M, mas com peso menor do que os outros subíndices, registrou taxa de variação de -0,08%. No mês anterior, variou 0,36%.

Por G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Rota 324 não se responsabiliza pelos comentários aqui expostos.