Destaque

15 de março de 2017

Movimentos sociais fazem manifestação contra reforma da Previdência

Para o presidente do Sindicato dos Bancários de Jacobina e Região, Cristener Inácio, o que o governo Temer propõe não é uma reforma.

Integrantes de movimentos sociais realizaram em Jacobina nesta quarta-feira, 15, uma manifestação contra a reforma da Previdência, que tramita no Congresso Nacional. A manifestação se iniciou na Praça Rio Branco e se espalhou por diversos pontos da cidade.

As manifestações foram organizadas pelas frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo a nível de Brasil e tiveram participação de diversos movimento, integrando protestos nacionais contra a reforma proposta pelo governo Michel Temer.

A proposta do governo obriga o trabalhador a atingir a idade de 65 anos e 49 anos de contribuição para poder se aposentar. Isso significa que apenas uma pequena parte teria acesso ao benefício - por pouco tempo - e a imensa maioria morreria sem conseguir o benefício

Para o presidente do Sindicato dos Bancários de Jacobina e Região, Cristener Inácio, o que o governo Temer propõe não é uma reforma.

“Retardamos o funcionamento das agências bancárias de Jacobina por uma hora para que a população entenda o quão fundamental é abraçar essa causa em um momento tão crucial. O que eles querem é retirar os direitos conquistados ao longo de muitos anos para ampliar o lucro do grande empresariado e banqueiros. Querem transformar a previdência em um produto privado, comercializado pelos bancos. Vão deixar a população mais vulnerável, sem apoio nenhum.”, afirmou.

Os movimentos devem seguir ao longo do dia por todo país e tendem a ganhar força nos próximos meses.

Fonte: SEEB Jacobina e Região

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Rota 324 não se responsabiliza pelos comentários aqui expostos.