Destaque

15 de março de 2017

Brasil quer reduzir em 30% o consumo de refrigerante e frear obesidade até 2019

Ministério da Saúde divulgou compromissos assumidos junto à ONU para combate à doença.


O ministro da Saúde, Ricardo Barros, apresentou nesta terça-feira (14) três novos compromissos do governo para diminuir a obesidade no Brasil. As metas da pasta fazem parte dos eventos da Década das Ações das Nações Unidas para a nutrição, que visa o acesso universal a dietas mais saudáveis e sustentáveis para os países da América Latina e do Caribe.

As metas do governo são:

-Deter o crescimento da obesidade na população adulta até 2019;
-Reduzir em 30% o consumo de refrigerantes e sucos artificiais;
-Aumentar em 17,8% o consumo de frutas e hortaliças.

Barros afirmou que vai discutir com o ministro da Educação, Mendonça Filho, uma forma de o Ministério da Saúde oferecer aos alunos de escolas públicas campanhas para estimular o consumo de alimentação saudável.

"Isso vai permitir que as crianças sejam orientadas nesta questão da alimentação, no exercício físico, e também sejam qualificadas a manusear os alimentos”, disse o ministro.


De acordo com o governo, os números de obesidade no país ultrapassam a marca de pessoas com fome. "Nosso desafio agora é inverso: é preciso ensinar a população a descascar mais e desembalar mais".

O evento Década das Ações das Nações Unidas para a Nutrição foi lançado no ano passado pela Organização das Nações Unidas (ONU). No encontro desta quinta, representas do órgão alertaram sobre a transição alimentar que os países da América Latina passam. Segundo uma pesquisa divulgado em 2016 que 58% da população da América Latina está com sobrepeso e 23% está obesa.


Por G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Rota 324 não se responsabiliza pelos comentários aqui expostos.