Destaque

28 de outubro de 2016

Jacobina a dois passos de uma grande competição; por Valmor Liberato

Confira um resumo do último jogo

Pois é, apesar de ainda os nossos torcedores não perceberem a grande importância da Copa Governador do Estado, pois o seu comparecimento ao Estádio José rocha nas duas partidas aqui realizadas deixou a desejar, o Jacobina está bem próximo de atingir a sua meta, que é participar de uma grande competição a nível nacional. A vaga para a Copa do Brasil ou Campeonato Brasileiro da série D está a apenas dois passos.

E para chegar a isto foi emocionante, assim como foram emocionantes a participação de Jacobina nas competições estaduais que já participou. Para não depender de nada tínhamos que vencer a boa equipe do Atlântico, atual campeã da 2ª Divisão do Campeonato Baiano. Na primeira etapa tivemos uma maior posse de bola, buscamos chegar ao gol e acabamos nos barrando na boa defesa dos nossos adversários, com o goleiro Edvando e os zagueiros Silvio e Uesles sendo os destaque, e com isto demos alguns contra ataques que levaram perigo para o goleiro Luan do Jacobina, no apito final da primeira etapa o placar teimoso lá estava 0 a 0, resultado ruim, pois noticias vinham de Riachão do Jacuípe apontava uma vitória parcial por 1 a 0 para o Jacuipense, resultado estes que nos desclassificaria.

Na volta para etapa final o técnico Paulo Sales tirou o Amauri que não se encontrou em campo, e juntamente Ivanildo não estavam encontrando o seu espaço em campo, colocou o velocista Wilson, e com suas arrancadas desmontou o esquema de marcação do time adversário que atordoados viram a pressão do Jacobina aumentar e aos 10 minutos numa colaboração do goleiro Edvando que soltou bisonhamente uma boa após cobrança de escanteio e o artilheiro Robert acabou empurrando para o fundo da rede abrindo o placar para o Jacobina. Ufa, que alivio pensaram todos, pois este placar já a favor do Jacobina o classificaria, mais ai veio uma ducha de agua fria, aos 12 numa desatenção de nossa defesa que ficaram marcando a bola, o zagueiro Ueles aproveitando um cruzamento do Rogerio Rios subiu sozinho e testou de maneira inapelável no canto direito de Luan e decretou o empate. Meu Deus gritaram alguns torcedores próximo a cabine de transmissão da Radio Serrana, incrédulos os nossos torcedores lamentaram o gol sofrido. 


Mas, a equipe não desanimou, partiu pra cima, continuou a pressão e aos 23 minutos uma falta pelo lado esquerdo do nosso ataque o Adalberto se preparava pra cobrar, quando de repente o Darlei, se sentiu mal, e a preocupação foi geral, corre corre danado, chama a ambulância e o jogador é levado para atendimento no hospital de nossa cidade. Como tínhamos apenas uma ambulância e a mesma teve que se ausentar para socorrer o atleta a partida ficou paralisada por 33 minutos, aumentando ainda mais a ansiedade e preocupação de todos, principalmente porque a equipe iria esfriar e o meto era que a mesma perdesse o pique da pressão do jogo. E o pior, chegava noticias que o Jacuipense vencia por 2 a 1. 

Mas realmente a melhor equipe em campo era merecedora de uma melhor resultado, e o Adalberto que aos 23 ajeitava a bola com carinho, voltou a fazer agora 33 minutos depois e bateu a meia altura forte, a bola desviou na zaga do Atlântico e ai o Toni Galego estufou a rede fazendo dois a um para o Jacobina, e a massa foi ao delírio, o grito ecoou por toda arquibancada Jacobina, Jacobina Jacobina... E já em campo o experiente João Neto, aumentava a expectativa de fazermos mais um gol, para dar uma tranquilidade, e ai o Toni Galego ficou cara a cara com Edvando e tentou um toque sútil na saída do goleiro que fez uma boa defesa, e ai a preocupação aumentava a tensão de todos era visível, até que aos 43 minutos o João Neto recebeu na intermediária ajeitou e encheu o pé no canto esquerdo do Edvando que nada pode fazer, estava ali decretado a vitória do Jacobina, que desde o Campeonato Baiano da 2ª Divisão em 2014 está invicto aqui no Maracanã do sertão. Quando o Diego Pombo Lopes apitou o final da partida a galera foi à loucura, afinal agora o Jacobina está a apenas dois passos de uma grande competição a nível nacional.

Jacobina atuou com: Luan, Adalberto, Igor, Jean e Caique; Marcelo, Dinda, Amauri (Wilson) e Ivanildo(Tiago); Toni Galego e Robert (João Neto). Técnico Paulo Sales.

Atlântico atuou com: Edvando, Michel, Silvio, Uesles e Paulo Henrique(Ruan); Edimar, Antonio Carlos, Rogerio Rios e Miro Bahia(Jailson), Esquerdinha(Junior) e Leilson. Técnico Yonai da Luz.

A renda ficou muito aquém do esperado, apenas 668 torcedores pagaram ingressos proporcionando uma arrecadação de R$ 12.250,00, e desta arrecadação deduzidos as despesas com arbitragem, quadro móvel, e demais taxas da FBF, Jacobina ficou apenas com R$ 5.120,75. O que comprova verdadeiramente que a torcida do Jacobina está em débito com o clube, que dentro de campo fez e faz por merecer um maior apoio dos seus torcedores.

Não posso aqui deixar de parabenizar a Prefeitura Municipal de Jacobina, e em especial ao Secretário Junior Fidelis que buscou com o apoio do Secretário de Esportes Murilo Reis e com aval do Prefeito Rui Macedo uma empresa especializada em iluminação de estádios e colocaram os nossos refletores que antes apresentaram problemas em perfeitos estado, dando uma iluminação de qualidade para que tivéssemos uma partida de futebol com tranquilidade.

Agora, a dois passos para conseguir a sua meta o Jacobina vai encarar o Fluminense de Feira nas semifinais da competição, o primeiro jogo é domingo no Joia da Princesa e vamos que vamos com fé, garra e determinação buscar um bom resultado para decidir a vaga para final aqui no Estádio José Rocha. Avante Jacobina, nós botamos fé, nós acreditamos.

Por Walmor Liberato

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Rota 324 não se responsabiliza pelos comentários aqui expostos.