Destaque

Umburanas

1 de agosto de 2016

Crônica: Armadilhas mortais, por Gidalto Oliveira

Este último final de semana mais um jovem caiu nesse tipo de emboscada da internet

Meus amigos, por mais que os meios atuais de comunicação divulguem perigosos casos de relacionamentos mantidos através das redes sociais e dos riscos de mortes que esses relacionamentos geralmente produzem, mesmo assim, frequentemente vemos pessoas, principalmente jovens serem levados a esse perigo de  ter a sua vida repentinamente interrompida por estranhos de mentes criminosas. Este último final de semana mais um jovem caiu nesse tipo de emboscada, terminando sendo agredido por sete rapazes ao marcar um encontro com uma adolescente pela internet. Ele combinou de se encontrar com a jovem na noite de quarta-feira (27), perto do supermercado Bom Preço, da Vasco da Gama, na capital. O rapaz chegou ao local e foi questionado pela garota sobre como ele estava vestido, para que pudesse identificá-lo. Depois da resposta, ela pediu que ele andasse mais um pouco, ao que o jovem acatou e, quando chegou no local, se deparou com pelo menos sete rapazes. 

O grupo o ameaçou com uma arma e o levou para comunidade conhecida por Lajinha. Segundo a publicação, ele foi agredido com coronhadas no rosto e teve o celular roubado. Três dos agressores foram reconhecidos pela vítima, que ainda foi ameaçada. "Eles disseram que sabiam onde ele morava", contou um parente do rapaz. A vítima foi socorrida para o Hospital Geral do Estado (HGE) com hematomas no rosto, sendo atendido e tendo alta médica. Meus amigos, casos semelhantes devem ser levados  frequentemente ao conhecimento dos nossos adolescentes, porque estes são presas fáceis dessas armadilhas mortais, empolgados que são pelo fascínio da comunicação virtual.

Este é o meu ponto de vista. Gidalto Padrão Oliveira

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Rota 324 não se responsabiliza pelos comentários aqui expostos.