Destaque

5 de julho de 2016

Demissão de seguranças de escolas estaduais também atinge Jacobina

De acordo com informações, uma mobilização está sendo articulada

Uma demissão em massa dos seguranças de escolas estaduais tem deixado muitos jacobinenses preocupados com a situação em que ficará nossos educandários e os pais de famílias que ficarão desempregados. A empresa MAP, que presta serviço de segurança há 16 anos para o Estado, anunciou a demissão de 3.300 funcionários, e serão atingidas todas as cidades com menos de 100 mil habitantes.

Em Jacobina a notícia tem deixado os servidores preocupados e, de acordo com informações colhidas pelo Rota 324, uma mobilização está sendo articulada entre os seguranças com apoio de professores e alunos. "Há uma ordem para que todos os vigilantes deixem seus postos de trabalho, inclusive na parte da noite, em protesto por essa demissão. Imagine como ficarão desprotegidos todos os professores e alunos?" disse um segurança que pediu para não ser identificado.

Em nota, o governo do estado informa que as demissões acontecem devido a MAP não ter se adequado à nova Lei Anti-Calote, sancionada em 2014, assegurando aos trabalhadores direitos trabalhistas e previdenciários. Em resposta a empresa se defende alegando cumprir todas as exigências e que as demissões são reflexo de ações do governo para reduzir custos.

Além de Jacobina, outras 250 cidades serão atingidas pelos cortes, entre elas, Miguel Calmon, Senhor do Bonfim, Capim Grosso, Morro do Chapéu, Mirangaba, Várzea do Poço, entre outras.

Igor Fagner - Rota 324

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Rota 324 não se responsabiliza pelos comentários aqui expostos.