Destaque

Dinas

Dinas

25 de fevereiro de 2017

Crônica: O Luciano é da Locar, mas os carros são da prefeitura

O trocadilho que trará economia ao município

Ora, pois, pois, como pode um empresário que passou parte de sua vida locando carros, chegar num gabinete municipal e proibir o aluguel de veículos? Pois isso aconteceu numa pequena cidade no Centro-Norte baiano conhecida como a cidade do ouro e do esbanjar de dinheiro público.

De antonomásia Luciano da Locar (nome que se refere a uma loja de aluguel de carros e que foi usado em campanha), o atual prefeito de Jacobina já vociferava nos palanques eleitorais a sua intenção de acabar com os serviços terceirizados da cidade, e não foi diferente. Primeiro o alcaide não renovou o triplicado contrato com a MM Limpeza e logo tratou de autorizar a aquisição de caminhões compactadores para que a prefeitura fizesse sua própria coleta de resíduos nas ruas. Em seguida anuncia a compra de 39 veículos para atender aos nove setores que compõem a gestão, suprindo e substituindo assim os 38 carros alugados pela gestão anterior.

O Luciano é da Locar, mas os veículos são todos da prefeitura.

Quão grandiosa será a economia dada aos cofres públicos após citada ação? Poderemos ficar despreocupados por se tratar de um gestor que também passou parte de sua vida trabalhando em instituições financeiras da cidade, adquirindo ensinamentos sobre economia, contagem de dinheiro e tendo contato com pessoas de baixo poder aquisitivo (Banco do Nordeste do Brasil)?

Não podemos prever ainda se o Luciano Pinheiro será o prefeito que os jacobinenses desejavam, mas por enquanto vamos comemorando grandiosa decisão e torcendo para que mais ações como essas surjam, e acabem de vez com o derramamento do dinheiro público, enriquecendo assim terceirizadas que insistem em ficar milionárias enquanto nossos cofres se esvaziam.

Igor Fagner - Rota  

Prefeito de Jacobina assina termo de adesão ao Programa Municípios Culturais

O programa é uma ação continuada de articulação, mobilização, execução, monitoramento e avaliação das políticas públicas de cultura dos municípios

O prefeito de Jacobina, Luciano Pinheiro, assinou nesta semana o termo de adesão ao Programa de Apoio ao Desenvolvimento Cultural dos Municípios Baianos, promovido pela Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA) e suas entidades vinculadas. Estiveram no gabinete o secretário da Educação André Sampaio e a diretora de Cultura Karla Geane.

Para Karla Geane, o município dá um grande passo para o fortalecimento dos projetos culturais da cidade, pois serão realizadas ações culturais, tais como consultorias, assessorias, oficinas, formações, encontros, etc. “A importância de se fazer a adesão ao programa é que garante ao município estar apto a atuar juntamente com a SECULT/BA em duas linhas principais do Municípios Culturais: fortalecimento do sistema de Cultura e o apoio ao desenvolvimento de ações culturais nos municípios” contou.

O programa é uma ação continuada de articulação, mobilização, execução, monitoramento e avaliação das políticas públicas de cultura dos municípios e tem como objetivo principal contribuir para o desenvolvimento cultural dos municípios, fortalecendo a sua gestão através dos sistemas municipais de cultura, em alinhamento institucional com o Sistema Estadual de Cultura e o Sistema Nacional de Cultura.

Pode-se destacar também que, entre os objetivos da Política Estadual de Cultura, estabelecidos em lei, está a necessidade de promoção da descentralização, da municipalização e da participação social na produção e no consumo de bens e serviços culturais, com a finalidade de fortalecer a gestão municipal da cultura e as produções culturais locais.

A principal meta é estimular que os municípios organizem, antes de tudo, a estrutura mínima para a efetivação de políticas culturais. Esta estrutura demanda a formalização de um órgão gestor de cultura que seja o concentrador das execuções; orçamento através do fundo municipal de cultura; plano de cultura; e instâncias de participação social, como conselhos de cultura. Tudo isso, idealmente, deve se estabelecer como parte de uma lei do sistema municipal de cultura. Os sistemas municipais de cultura ou órgãos municipais de cultura são componentes do Sistema Estadual de Cultura.

Ascom - Semec / PMJ
Com informações da SECULT/BA

A Subway Jacobina estará aberta durante o carnaval com promoção exclusiva!

Venha fazer seu lanche na Subway Jacobina, nesse feriado!

Horário de funcionamento da Subway Jacobina, durante o carnaval:

Sábado - De 10h30 as 22h30
Domingo, Segunda e Terça - De 14h30 às 22h30

Delivery - 74 3622 - 2382 

Aproveite e curta a promoção EXCLUSIVA DA SUBWAY JACOBINA!

Prefeitura de Jacobina proíbe acampamento no entorno da Cachoeira Véu de Noivas em Itaitu

Fica autorizada a fazer cumprir a lei, com a remoção de material de acampamento

O prefeito de Jacobina, Luciano Pinheiro assinou no dia 22 de fevereiro de 2017, o decreto de número 245, que proíbe acampamento nas cachoeiras de Itaitu, em especial na Cachoeira Véu de Noiva, onde fica um manancial de água que abastece a Vila de Itaitu.

O decreto proíbe também a utilização de paredões e som automotivo em via pública, barracas, no circuito onde ocorrerá a festa de Carnaval da comunidade, de 24 a 1 de março.

A Guarda Municipal, através do comandante Marcos Adriano, esteve notificando pessoas acampadas no entorno da Cachoeira Véu de Noivas, e também fica autorizada a fazer cumprir a lei, com a remoção de material de acampamento.

Augusto Urgente

Depois de 105 dias, homem com fratura de fêmur consegue vaga no Sistema de Regulação do Estado

Jair se acidentou há cerca de três meses

Jair Ferreira da Silva, 50 anos, foi transferido na madrugada deste sábado, 25 de fevereiro de 2017, do Hospital Municipal de Jacobina, para o Hospital Manoel Victorino em Salvador.

Jair, mais conhecido como Fofinho, que sofreu fratura de fêmur conseguiu uma vaga no Sistema de Regulação do Estado depois de 105 dias de espera. Foram 3 meses e 15 dias internado, onde Fofinho fez muitas amizades no Hospital Antônio Teixeira Sobrinho, a ponto de funcionárias ir até a ambulância para se despedir e desejar-lhe boa sorte.

O Sistema de Regulação do Estado da Bahia é bastante criticado pela demora em muitos caso para se conseguir uma vaga para transferência. Por outro lado, existe também pontos positivos, pois as vezes é melhor ficar internado aguardando vaga em seu local de origem, do que ficar aguardando em muitos casos em corredores dos hospitais da capital.

Fonte: Augusto Urgente